Bolsonaro cria relatório e vincula casos e mortes por covid a adversários

Read Time:1 Minute, 22 Second

É, a manchete pode até ser absurda, mas é veridica — o Palácio do Planalto distribuiu a partidos da base aliada na Câmara e no Senado uma espécie de ranking dos governos estaduais e municipais que apresentam o maior número de mortes e casos do novo coronavírus. Esse documento foi produzido pela Secretaria de Governo com dados do Ministério da Saúde, associa a contaminação pela doença a governadores e prefeitos, muitos deles adversários do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

No ranking dos estados com o maior número de novos casos, quem estão na dianteira são governadores de São Paulo, João Doria (PSDB), do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e da Bahia, Rui Costa (PT). Já no ranking de municípios com o maior número de novos casos, o documento faz referência aos prefeitos de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), e de Salvador, ACM Neto (DEM). O governador de São Paulo também estar na relação dos estados que tiveram maior número de óbitos no sábado (8), e precedendo, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

Segundo auxiliares presidenciais, o documento foi distribuído na tentativa de municiar deputados aliados contra governadores e prefeitos que têm criticado a gestão da crise sanitária pelo governo federal.

Bolsonaro joga a culpa dos numeros altos de mortos e infectados para cima dos prefeitos e governadores — mas quem foi na contramão da ciência não foram a maioria dos governadores e sim ele. O que Bolsonaro queria que os governadores e prefeitos fizesse como a Correia do Norte faz: omitisse os dados.

Ele até tentou fazer isso uma vez, mas não deu muito certo!