Em denúncia apresentada à justiça, nesta segunda-feira (13), o Ministério Público da Paraíba revelou que o suplente de senador, Ney Suassuna, foi o responsável por viabilizar negócios entre o lobista Daniel Gomes, ligado à Cruz Vermelha e o ex-governador Ricardo Coutinho.

Leia também: Operação Calvário: MPPB denuncia denuncia Ricardo Coutinho e mais 34 envolvidos

Segundo o MPPB, Ney apresentou Daniel a Ricardo e como recompensa, recebi R$ 40 mil, mensal, do empresário mais os aluguéis de dez apartamentos de Daniel. O ex-senador é um dos 35 denunciados na Operação Calvário.

Só Polítika

Créditos: Blog do Anderson Soares