‘Não há o que se comemorar’, diz Raniery sobre Estela

O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Raniery Paulino (MDB), disse, nesta quarta-feira (16), que não há o que se comemorar com a inclusão da deputada Estela Bezerra (PSB) no rol dos suspeitos de participação na Operação Calvário.

Para Paulino, o momento pede “reflexão” dos envolvidos no escândalo das investigações que apuram supostos desvios de dinheiro público na Saúde e Educação do estado.

“Não há o que se comemorar. É ruim. Tem que se refletir, inclusive. É preciso que todos os envolvidos também colaborem para elucidação desses fatos. É importante que o contraditório seja estabelecido e quando nós defendíamos a instalação da CPI era justamente para garantir o contraditório a todos envolvidos. Hoje vemos muito mais as versões da instituições”, afirmou.

O emedebista considerou a última eleição estadual “viciada” e que, as investigações do Ministério Público, comprovam de onde saíram dos recursos.

As eleições foram viciadas em todos os seus níveis. As primeiras impressões foram com muita utilização de recursos, não sabíamos até então de onde vinha. A partir das investigações vão se comprovando de onde vinham esses recursos públicos”, disse.

O parlamentar apresentou nesta quarta-feira um projeto de lei que revoga a norma que qualificou as organizações sociais na Paraíba. “É lamentável o que a Paraíba vivencia hoje e qual a prática do governo? Ao invés do governo fazer uma grande revisão em relação as Organizações Sociais, no primeiro semestre do ano assinou um termo de ajustamento e conduta de renovar com Organizações Sociais. E, pasmem, em julho renovou com OS’s já envolvidos nesse grande escândalo de corrupção”, justificou.

 

Só Polítika

Crédito: MaisPB

Você pode gostar...